sexta-feira, 5 de abril de 2019

QUEM ATIRARÁ A PRIMEIRA PEDRA?

Levaram a Jesus uma mulher surpreendida em adultério. Eles queriam saber qual seria a atitude de Jesus. Não era a mulher a ser julgada mas Nosso Senhor. 


Se Jesus perdoasse a mulher iria contra a Lei, se Jesus condenasse, eles o acusariam de crueldade, e estaria indo contra sua própria pregação de perdão e misericórdia. 

Com certeza passam boas horas mais ocupados em preparar armadilhas e emboscadas para pegar Nosso Senhor em alguma contradição do que em praticar o bem. 

Como no caso, sobre pagar imposto a César: Se Jesus responde-se tanto sim ou não estaria perdido, pois ou estaria contra o Império Romano ou contra o seu povo. Mas Jesus não responde nem sim e nem não, mas, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. 

Outro caso foi quando Jesus curou um homem em dia de sábado quando pela lei era proibido fazer qualquer obra. Eles se reúnem para planejar uma forma de mata-lo, e Jesus denuncia a hipocrisia deles perguntando: no sábado é permitido fazer o bem ou o mal? 

Jesus sabia que estavam armando mais uma arapuca para Ele. Pois não estavam preocupado com a moralidade ou com a justiça mas apenas buscavam uma forma de acusa-lo. As pedras que eles carregavam não eram para a mulher mas para Jesus. 

Mas uma vez Jesus desmascara a hipocrisia deles dizendo: “Quem estiver sem pecado pode atirar a primeira pedra.” 

Ninguém atirou pedra nem uma, apenas envergonhados retiram-se em silencio. 

Quando Jesus ficou só com a mulher. Não lhe chama atenção, não pede explicações. Nosso Senhor apenas disse: Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou? Eu também não te condeno. Poder ir, e de agora em diante não peques mais. 

Alguém pode perguntar: 
Então não temos de combater o mal? 
Não temos de denunciar as coisas erradas? 

Sim. Mas façamos isso com Jesus nos ensinou. A correção fraterna deve ser feita com caridade. Corrigir o irmão sem querer acabar com ele. Condenar o pecado e não o pecador. 

Deus está mais interessado no perdão do que no castigo, ele não quer a morte do pecador mas que se converta e viva. O que para nós é uma ótima notícia uma vez que somos todos pecadores! 

Já conheci muitas pessoas que julgam seus pecados serem imperdoáveis, pensam que por terem cometido barbaridades não têm mais chances com Deus. 

Jesus Cristo, vem nos dizer justamente o contrário: “eu não vim chamar os justos, mas os pecadores”. Ele compara o pecador a alguém que está doente e, por isso, precisa de médico. 

Ora, quanto mais enfermo alguém está mais precisa do médico, assim também, quanto mais afundado no pecado mais precisamos de Jesus. 

Para Jesus, não importa o nosso passado, o que vale é a nossa disposição para a mudar de vida!
Related Posts with Thumbnails